Colchão ruim faz mal pra sua saúde, sabia?

Colchão ruim faz mal pra sua saúde, sabia?

Como qualquer outro produto, colchão tem prazo de validade que precisa ser respeitado. A indicação do fabricante sobre o tempo máximo de utilização deve ser compreendida também como alerta de que o desgaste excessivo dos componentes comprometerá a qualidade e poderá prejudicar a saúde do usuário. Se o colchão apresenta deformações, desníveis, variações consideráveis de firmeza ou qualquer sinal aparente de deterioração é tempo de providenciar substituição. Raramente associamos problemas de saúde à má qualidade do sono. Tendemos a procurar explicações no estilo de vida ou nas atividades rotineiras, mas a origem pode estar justamente nos períodos que tentamos descansar.

Desvios na coluna, dores lombares, cefaleia constante, dores musculares e nas articulações podem ser ocasionadas por comprometimento da capacidade de sustentação do corpo frequente nos colchões deteriorados pelo uso. A superfície desnivelada do colchão, com depressões ou contendo pontos de flacidez, impede que a coluna vertebral fique corretamente apoiada, produz tensão muscular, exerce pressão inadequada contra o arco lombar, ombros, quadril, pescoço.

Ácaros, o mal invisível

Colchões com demasiado tempo de uso abrigam ácaros aos milhares. Os ácaros são os maiores vilões das alergias cutâneas e respiratórias em ambiente doméstico. Alimentam-se principalmente de resíduos de pele e tecidos humanos e têm como habitações preferidas colchões, travesseiros e almofadas. Quanto maior o tempo de uso do colchão, maior a probabilidade de acúmulo de ácaros, especialmente se o usuário é descuidado quanto a medidas de prevenção, como arejar ambientes, aspirar a superfície do colchão e fazer uso de produtos de limpeza adequados.

Dormindo com inimigos

Não são apenas os ácaros que habitam os colchões. Há grande variedade de fungos e bactérias que se multiplicam no quentinho da cama e são capazes de provocar infecções na pele, sistema respiratório e até aparelho digestivo. Ficou surpreso com essa última? Acredite, pode-se encontrar até salmonelas em um colchão. O raciocínio é o mesmo daquele relacionado aos ácaros: colchão muito antigo, deteriorado, com manchas e pontos de umidade, usuário descuidado, resultado é proliferação de microorganismos nocivos à saúde.

Troque seu colchão e ganhe qualidade de vida

Colchões danificados ou inadequados ao biotipo do usuário podem agravar distúrbios do sono. O efeito no longo prazo do sono de má qualidade pode ser devastador. Dormir mal pode ocasionar desequilíbrios na produção de hormônios, na liberação de neurotransmissores, na absorção de substâncias vitais ou na eliminação das que são nocivas. As consequências estão relacionadas a tantas doenças e disfunções que faltaria espaço para listar todas neste texto.

Avalie o estado de conservação e o tempo de uso do seu colchão. Se for necessário substituir, verifique dentre os modelos disponíveis na loja qual o mais adequado ao seu biotipo e hábitos. Há materiais e processos de produção de colchões dos mais variados. Diferentes forrações e acabamentos, variações de firmeza, tecidos hipoalergênicos e que dissipam eletricidade estática, materiais que se moldam às curvas do corpo. Certamente, encontrará o colchão ideal para você. Compare, analise e invista na sua saúde.

Quer uma ajuda no assunto? Fale com um dos nossos vendedores.

Encontre uma loja mais perto de você: www.colchoescenter.com.br ou entre em contato pelo nosso WhatsApp 47 99201-1551 para lojas e 47 99918-8710 para assuntos relacionados ao site.

Compartilhe esse post