ESCOLHA CONSCIENTE DO COLCHÃO

ESCOLHA CONSCIENTE DO COLCHÃO

Você concluiu que é hora de comprar um colchão novo. Vai até a loja de sua preferência e depara-se com dezenas de modelos diferentes. Tamanhos, densidades, materiais e acabamentos dos mais variados. Qual a melhor opção? Quais critérios deve considerar? Quais as características do colchão ideal para você? O sono tem influência sobre sua saúde, seu humor, sua memória, produtividade no trabalho ou estudos. A escolha de um produto capaz de interferir em tudo isso requer um mínimo de cuidado. Na continuidade deste texto, algumas sugestões para uma seleção consciente.

Se tem preferência por colchão de espuma, devem ser levados em consideração peso e altura associados. Tabelas que indicam a densidade de colchão mais adequada a cada biotipo adotam peso e altura como parâmetros. Colchões de mola costumam ser mais ventilados, sendo indicados para pessoas que transpiram muito ou sofrem com verões mais intensos. Para quem tem asma ou enfrenta as alergias do ambiente doméstico, preferível o colchão de espuma. Aconselhável adquirir também capas sintéticas laváveis, pois elas diminuem sensivelmente a concentração de ácaros. Quanto aos casais, havendo diferença considerável de peso ou uma das pessoas sendo muito inquieta, ideal o colchão de molas independentes ou molas ensacadas.

Com relação às dimensões do colchão, para total relaxamento e consequentemente maior conforto, o comprimento deve ser ao menos 20 centímetros maior que a altura do usuário. Quanto à largura, os mesmos 20 centímetros, de cada lado, considerando braços relaxados e estendidos ao longo do corpo. Fundamental que as dimensões do colchão sejam adequadas às da cama. A camada do material viscoelástico também deve ser avaliada. Camadas mais espessas normalmente resultam em melhor adaptação do colchão às curvas do corpo, proporcionando mais conforto.

Optar por colchão com maior ou menor firmeza é algo pessoal. Contudo, quem tem maior massa corporal não deve escolher modelos muito macios. Nestes casos, a tendência é que o colchão apresente deformações, provocando desconforto e reduzindo a vida útil do produto. Os excessivamente firmes também não são aconselháveis. Espaços grandes entre o colchão e as curvas do corpo certamente resultarão em dores nas costas. Evite modelos muito finos, pois eles podem não oferecer a resistência adequada, resultando em sono de má qualidade.

Quando for à loja, experimente os colchões que mais agradam e analise como você se sente. Mesmo que tenha pesquisado tabela de densidades ou concluiu que as especificações são ideais para você, não deixe de testar. Deite de costas, de lado, simule alguns movimentos. Se perceber espaços vazios grandes entre o colchão e a região lombar ou a cintura, se notar que o material é pouco resistente e afunda quando você deita, melhor testar outros modelos. Apenas tome a decisão de compra quando se sentir confortável e entender que as características do produto são apropriadas. Costuma-se dizer que cada pessoa gasta um terço da vida sobre o colchão. Considerando que devemos dormir 8 das 24 horas do dia, o ditado parece mesmo certo. É bom lembrar que esse um terço pode afetar o restante do tempo de vida ativa. Por isso, fale com o vendedor, avalie as características do produto e teste antes de fechar a compra.

Encontre uma loja da Colchões Center mais perto de você: www.colchoescenter.com.br ou entre em contato pelo nosso WhatsApp 47 99201-1551 para lojas e 47 99918-8710 para assuntos relacionados ao site.

Compartilhe esse post